Todas as camisas do flamengo: para recordar

As camisas do Flamengo passam por constantes evoluções desde que o time surgiu, designs inovadores e modelos encantadores marcaram cada vitória que transforma esse time em um caso especial no esporte brasileiro. A maior torcida do mundo tem orgulho em vestir o manto do Mengo para expressar a paixão incontestável pelo time.

A história por trás dos mantos

Entre os momentos que marcaram o Rubro Negro até hoje, as camisas estiveram junto, passando por mudanças em conjunto com o time e a sociedade. Entendemos também o poder do esporte em possibilitar essa união da torcida por meio da identificação com o manto. Hoje, a Espaço Rubro Negro preparou esse conteúdo especial com as camisetas do Flamengo para você recordar.

Papagaio de Vintém

O Papagaio de Vintém foi o primeiro uniforme do Flamengo, que em 1912 precisou usar obrigatoriamente camisas para se identificar. Essa obrigatoriedade foi justificada pelos atletas do Remo para que começassem uma construção de identidade visual.

As camisas foram criadas em um modelo xadrez com as cores vermelho e preto, que permanecem até hoje. O nome “Papagaio de Vintém” surgiu porque o design da camisa se assemelhava às pipas, que custavam uma moeda da época, conhecida como vintém.

Para a época e depois do time perder diversos jogos usando essa camisa, consideraram ela como azarenta, sendo a possível causadora das perdas, por isso, em menos de um ano já haviam desenvolvido outro modelo.

Cobra Coral

A segunda camisa do Flamengo foi a Cobra Coral, composta pelas cores vermelha, branca e preta, a qual recebeu esse nome pela aparência e cores que lembravam a serpente de mesmo nome. Mas ao mesmo tempo que as cores traziam essa beleza e semelhança com a cobra, a Alemanha estava seguindo caminhos contrários se tornando inimiga mundial, e as cores que definiam o país eram as mesmas da camisa, o que fez o time mudar em menos de três anos, sendo usada pela última vez em 1916.

Tirando a cor branca, e o Brasil se declarando inimigo da Alemanha durante a 1° guerra mundial, a camisa ficou com o vermelho e preto, mas o modelo que os jogadores usaram quando conquistou o primeiro Campeonato Carioca, 1914, ainda tinha as marcas brancas, tiradas em 1916 pela semelhança com a bandeira alemã da época.

Evolução das camisas do Flamengo

Com o aumento do interesse de outras pessoas em adquirir camisa do times, novas estratégias foram desenvolvidas para que os torcedores continuassem se encantando com o time e também que agradasse a equipe no geral.

Como vimos, o modelo em xadrez com quadrados vermelhos e preto marcou a época de 1912. Já em 1914 o design se concentrou em listras finas na horizontal, no estilo Cobra Coral, as quais seguiram até 1916, quando se concretizou o que teve poucas alterações até hoje: nas listras horizontais em vermelho e preto.

De volta às listras brancas

No ano de 1938, Dori Kruschner era o técnico do Flamengo e fez uma sugestão de incluir a cor branca, justificou essa mudança para causar uma maior visibilidade nas partidas noturnas e o time ganhar um maior destaque. O Mengo então se torna o segundo time brasileiro a conseguir um segundo uniforme. Até 1979, essa camisa continuava sendo usada, com apenas duas listras no peito em rubro-negro.

Adidas e o Rubro Negro

A Adidas ficava em destaque no lado do peito, ficando alinhada com o símbolo CRF. Até o final da década de 70, quem fornecia as camisas para o Mengo eram outras marcas nacionais, o que incentivou a Adidas a também investir em uniformes para o time.

Assim também a logo da Adidas foi usada pela primeira vez no uniforme do Mengo em agosto de 1980. Em 1979, o presidente do clube era Márcio Braga e sua esposa, Elsa Braga, tinha formação em desenho industrial e roupas de trabalho, algo quer influenciou no desenvolvimento de mais um modelo, o qual tinha as faixas mais largas e o emblema ficava muito mais legível.

Tendo dois modelos, o primeiro tinha listras mais largas, já o segundo, em branco, tinha listras nas mangas e nos ombros. O calção tinha listras posicionadas nas laterais, sendo vermelhas e pretas no modelo em branco, e na versão preta as listras eram brancas. Com essa mudança, o número e outros detalhes ficavam mais legíveis.

Com o crescimento dos títulos do Flamengo, já na terceira vitória no tricampeonato Estadual, Elsa incluiu 3 estrelas ao lado do CRF, que também teve alterações. Esses elementos deixaram a camisa com uma identidade inesquecível.

Patrocínios e mudanças na Camisa do Mengo

Depois da tentativa de usar camisa polo ter durado poucas partidas sem sucesso, em 1984, a Petrobras anunciou sua marca “Lubrax” na parte frontal da camisa, se tornando um fato inédito no país: um time recebendo patrocínio em sua camisa.

Nesse mesmo período a Adidas deixou de vestir o Mengo, abrindo portas para a mesma fornecedora da Seleção Brasileira da época, a empresa inglesa Umbro, que durou entre 1993 até 1999. Nesse modelo a logo da CBF na manga fazia referência ao Campeonato Brasileiro que o time conquistou em 1992.

Em 1995, o Mengo completava 100 anos de clube e, em comemoração, incluiu a logo FLA100, que tinha um design com listras mais finas e com predominância na cor vermelha, recebendo poucas alterações da Umbro até 2000, ano que a Nike assumiu o controle da produção dos mantos até 2009.

A era em que a Nike esteve presente deu início ao uso do escudo do Clube, a saída da CRF, e as mangas da camisa contavam com a logo BR. Em 2002, o Mengão usou 4 estrelas brancas em comemoração ao Tetra tri-Carioca e uma estrela dourada vinda do mundial de 1981.

Até 2006 o design contava com um contorno na cor preta e a retirada do escudo, retornando ao uso do CRF. A Nike encerrou com o Flamengo em 2009 com um modelo sem patrocínio, conquistando o Penta-tri!

A Olympikus assumiu o controle em 2009, permanecendo até 2013. Com isso em 2010 a marca inovou trazendo de volta as cores azul e dourado, as quais deram início ao primeiro uniforme do Flamengo não oficial, que teve que ser interrompido na época de 1985 pela dificuldade da em encontrar o tecido. Trazendo de volta essas cores ao uniforme de 2010, a Olympikus não teve sucesso e o tirou de linha em pouco tempo.

A atual camisa do Flamengo

Depois de 21 anos que a Adidas não era mais a fornecedora dos materiais esportivos do Flamengo, em 2012 ela retorna no fim do ano tendo validade no início de 2013. Já em 2014 a Adidas incluiu o Flamengo na lista do “Clube Top Global“, o que significa ser um dos 5 clubes que mais terão patrocínios e apoio da Adidas, sendo influentes mundialmente.

Com esse sucesso, os produtos do Flamengo começaram a ser vendidos mundialmente pela marca! Já em 2017, com um design com poucas modificações e ainda com as listras vermelhas e pretas, foi eleita pelo jornal ‘The Telegraph’ como 2° camisa mais bonita do futebol mundial.

As famosas cores azul e dourado não foram esquecidas tão facilmente, o que fez a Adidas escolher um design de um torcedor que usou o Adidas Creator Studio para desenvolver um uniforme que foi aprovado pela marca. A cor era em amarelo-ouro, que contava com alguns detalhes em azul.

Atualmente a camisa do Flamengo ainda é fornecida pela Adidas, que tem um contrato até 2023. As camisas oficiais do Flamengo de 2021 contam com designs diversos e modelos incríveis. A cada ano renovam com estilos inovadores e um tecido tecnológico inconfundível.

Nosso time passou por muitas emoções e ainda vai passar por diversas vitórias que vão nos fazer vibrar, e para comemorar com orgulho, nada melhor do que se vestir com o seu modelo favorito, afinal, com tantos anos de história e tantos modelos disponíveis no mercado, não tem como não querer colecionar todas!

Esperamos que você, torcedor do Rubro Negro, tenha gostado desse conteúdo! Nos encontramos no próximo post!

Tipos de chuteiras: modelos mais usados no mundo do futebol!
Conheça o Ninho do Urubu: o centro de treinamento do Mengão
Todos os mascotes do Flamengo desde a fundação do clube!
Filmes de futebol: os 10 melhores para maratonar!